Livro1- Wall Street

Raiam Santos um jovem que aos 16 anos ganhau uma bolsa para fazer intercambio nos EUA, gostou decidiu ficar no país mesmo ficando ilegal, e acabou por conseguir uma bolsa de estudo de 200 mil dolares em uma das maiores univercidades do mundo! Nesse livro ele conta sua experiência na universidade e o seu primeiro emprego na avinida dos touros!

Capítulo 1 – Choque Cultural

Antes de resumir o primeiro capítulo, gostaria de recomendar o seu livro “Imigrante ilegal”, onde ele conta a sua infância para intender melhor este livro! 

Ao terminar o high school, Raiam decide candidatar-se para Universidades, preenchendo o formulário online de maioria delas, sabendo que não poderia pagar 50 mil dólares por ano! Na América por mais que pareça estranho, ser de raça diferente tem suas vantagens, pelo menos para ele foi uma vantagem, as maiores Universidades gostam de ter uma diversidade de cultura, povos e pessoas com histórias diferentes para partilhar, ele sendo negro de um país diferentes e com a maior média da turma, tinha tudo para enquadrar nos 1% que recebiam aquela bênção de estudar entre uma das universidades da Ivy League! Depois de várias cartas dizendo não, onde ele menos esparrava chegara uma da Universidade da Pensilvânia colocado em Economia. Nessa universidade ele tinha chance de terminar com três diplomas, uma no curso em que escolheu uma em especialização de uma língua estrangeira e outro em relações internacionais! Só que para línguas estrangeiras os estudantes deveriam ir de Erasmus para um país que tinha como língua oficial o do respetivo curso! Ele como tinha escolhido espanhol então ele tinha que ir para Espanha, Barcelona. Barcelona é um dos destinos, mas desejados entre os estudantes para Erasmus por ser uma cidade universitária repleta de festas sem fim, por ser tom requisitado só os “Crânios” conseguiriam vaga nesse lugar, ele nerd como era não poderia ficar de fora! Mas por ser uns dos jogadores da Penn Quakers football, teria que ficar sua féria inteira a treinar, para não perder a forma, e isso fez com que ele perdesse os estágios de Verão! Nos EUA, o universitário tem estágios de verão onde podem fazer estágios nas suas arias e receberam por isso, mas por causa do treino ele não conseguiu faze-lo! Por ser preto e um bolsista ele meio que era excluído pelos colegas, pois todos eram filhos de milionários se não bilionários, ele meio que não fazia parte daquele lugar, por esse motivo ele ainda não tinha estado com nenhuma garota, ele tinha esperança total em Barcelona! 

Capítulo 2 – Barcelona

1 de Janeiro de 2010, Raiam pegou o avião e viajou para Paris com conecção para Barcelona, foi para o tal do Erasmus mesmo sabendo que ia perder toda as entrevistas de estágios que aconteciam no campo no início do 6º período, na verdade ele gostava de ser do contra e sempre que pudesse adicionava um pouco de incerteza e adrenalina na sua vida! Mas o escritor não arrependeu nadinha de passar os seis meses em Barcelona estava na residência onix Barcelona.  Estava matriculado na “Universita Pompeu Fabrega”, visto que a parte académica na Espanha era mas tranquila que das escolas da Ivy Ligue, ele aproveitava para sair para noites diariamente, visto que nos EUA era meio preso, alem não tinha idade para ir festas noturnas, reparou que na Europa já era um adulto e podia beber nas festas, mas não quer dizer que os menores de 21 anos nos EUA não consumem bebida alcoólica mesmo sem idade para beber, acho que todo mundo já viu filmes universitários americanos, mas o autor tinha um medo danado de ser pego e deportado do território Americano. Barcelona é uma cidade que não dorme, nem Nova Iorque é assim, e a Barcelona foi importante para ele pois elevou sua autoconfiança principalmente com a mulherada! Enquanto no Rio do Janeiro o padrão de beleza era “um cara loiro, olhos azuis, e surfista”, em Barcelona ele era deferente exótico e chamava atenção, de tando ir para noites, consegui um emprego em um Club, era pago para número de pessoas que levava para festa. Como ele morava numa residência ficava bem fácil, com isso entrava de graça e bebia de graça em maioria dos Discos da Barcelona, a cereja do bolo e que ele ficou amigo duns brasileiros que jogavam no FC Barcelona, “Andado com jugador de futebol, sempre sobre mulher na sua mão”. Uma das coisas que ele mais se arrepende é de ficar na aba dos jogadores, na verdade ele tinha zero amor próprio, na sua cabeça eles eram, mais superiores pois tinham mais dinheiro apareciam na Tv e tinha seus próprios bonequinho no FIFA, durante uma época da sua vida ele andava com uma pasta no telemóvel cheio de fotos com jugadores só para se gabar! Os seis meses em Barcelona marcaram sua vida inteira, conheceu pessoas para vida e consegui-o chegar em mulheres sem problema algum, mas todo carnaval tem seu fim, seu visto de estudante europeu terminava um dia após o término das aulas ele tinha que regressar! Chegando em Filadelfia, feio o chamado em espanhol “depression post erasmus “, um dia estava em festas numa residência cheio de pessoas divertidas, no outro dia estava num “moquifo” em Filadélfia com uma pilha de dever de casa para completar!